Eu li o novo livro de Dan Brown e…

Olá!

Este texto não é uma resenha sobre o novo livro de Dan Brown. Na verdade, é apenas uma reflexão sobre a minha relação com a leitura no geral. Talvez vocês leiam e se identifiquem com o que eu sinto, ou talvez não, e tudo bem assim.

Eu li todos os livros de Dan Brown. Código da Vinci, Anjos e Demônios, Fortaleza Digital e Ponto de Impacto. Eles livros foram lidos por mim na adolescência e eu adorava as conspirações. Ficava tentando descobrir o que ia acontecer e o porquê. Durante a leitura, vinham zilhões de teorias na minha cabeça e eu me sentia super orgulhosa quando alguma delas estava de fato certa. Este autor me traz ótimas memórias.

Por isso quando o novo livro dele foi lançado eu quis imediatamente devorá-lo. No entanto, ao começar a jornada da leitura, apesar de eu não conseguir parar de ler a história, eu tinha certeza de que eu ia me decepcionar no final. E eu não estava errada.

Desta vez eu não criei zilhões de teorias, mas apenas uma (que estava correta e fim). Além disso, a história se propõe a responder uma pergunta que acabaria com todas as religiões do mundo, mas a resposta só traz mais dúvidas no final das contas. E é exatamente por isso que eu já havia previsto a minha decepção – eu já sabia desde o início que a tal resposta não seria nem um pouco surpreendente ou grandiosa.

Isso significa que o livro é ruim? Não! Dan Brown continua sendo genial. Porém, eu me dei conta de que não faço mais parte do público alvo. Eu cresci… não sou mais aquela adolescente que adorava uma teoria da conspiração. Hoje sou uma mulher que estudou o bastante para não ver mais graça nisso.

E vocês? O que acharam do livro?

Auf Wiedersehen,

Livia.

Anúncios