Londres

Imagem retirada do google

“Londres é um universo paralelo, não é?! Faz Hamburgo parecer uma aldeia!” Comentário de uma amiga minha para mim no facebook.

Ela descreveu muito bem a cidade e como eu me senti lá, por isso quis copiar a frase dela aqui.

Quem leu o último texto sabe que no último fim de semana eu peguei um ônibus até Londres. Foram duas horas de viagem. Encontrei com um amigo que lá mora e, como eu só tinha um dia para aproveitar a cidade, ele me mostrou todos os pontos “mais óbvios” e no centro da cidade.

O tempo estava muito agradável e não choveu em nenhum momento. Então, para evitar ficar viajando por baixo da terra com o metrô, decidimos não pagar por transporte público e fazer todo o percurso a pé. Ou seja, nós andamos o dia inteiro, das 10:30 às 20:00, e percorremos mais de 15km pela cidade. Nunca havia andado tanto na minha vida, mas valeu muito a pena.

Todos os principais pontos turísticos são deslumbrantes e a cidade é bizarramente limpa. Porém, é também muito lotada. O centro é abarrotado de gente de todo o mundo. O que me incomodou muito não foi nem a quantidade de turistas em si, mas a quantidade de grupos seguindo aqueles guias com plaquinhas. Essas turmas tumultavam demais as ruas e impediam os turistas “normais” de passar. Não sei como Londres é no período de baixa temporada, mas acredito que seja um pouco melhor. Dessa vez eu não pude escolher, mas a próxima vez que viajar pra lá, irei nos meses mais calmos.

O segundo aspecto da cidade que me incomodou foi o barulho, que é quase tão ruim quanto o do Rio. Eu não esperava que Londres fosse ter tantos ônibus rodando nas ruas. Também há ainda muitos carros no centro da cidade, quase não se via bicicletas. Definitivamente não é ainda uma cidade segura para pedaladas, principalmente para nós, turistas, que não estamos acostumados com o trânsito invertido da Inglaterra.

Resumindo em uma palavra, o dia foi maravilhoso. Eu recomendo muito quem quiser visitar Londres, que leve um bom tênis de caminhada e ande por tudo! É muito melhor do que usar o metrô e ficar sem ver nada debaixo da terra.

Quase tudo deu errado

Olá!

Na sexta-feira eu comprei minhas passagens de ônibus para Londres. Meu plano era passar o sábado na capital e conhecer a cidade, já que estou tão pertinho. O ônibus ia partir pela manhã, às 8:25. Se tem uma coisa que eu descobri por aqui, é que a pontualidade britânica é mais exata do que a alemã. Por isso, acordei às 6:00. Não queria me atrasar em hipótese alguma.

Porém, no caminho entre a Universidade e o ponto de ônibus que me leva a Canterbury eu acabei me perdendo. Pedi informação para a única pessoa na rua, ainda às 7:30 e o homem ao invés de ser sincero e falar que não sabia, me levou para o outro lado do campus, para um ponto de ônibus que nem ia até Canterbury! Eu fiquei com muita raiva dele, mas apenas sorri e disse:

“Desculpa, eu tenho que correr.” Enquanto eu saía correndo, o cara ainda queria tentar me convencer de que aquele ônibus ia me servir.

             

Imagem retirada do google.

Ao finalmente chegar no ponto certo, o desespero: o próximo ônibus passaria às 8:06, mas com risco de até 10 minutos de atraso devido a um evento acontecendo numa cidade vizinha. Nunca que eu chegaria a tempo! Saí correndo até o ponto de táxi, onde havia apenas um carro, e um motorista me levou até a cidade. No final das contas, após ter quase chorado de desespero, consegui chegar lá às 8:11.

Ainda com toda essa correria pela manhã eu consegui chegar em Londres no horário programado, mas a visita em si será assunto para o próximo post.

Duas semanas de aprendizado – Chegando na Inglaterra

Olá!

Estou passando esta semana e a próxima na Inglaterra, onde estou fazendo um curso para professores que se chama Creative methodologies. Hoje foi o meu primeiro dia e eu saí de lá com a certeza de que vou poder aprimorar muito minhas aulas quando eu voltar para Hamburgo. A viagem está só começando, mas eu sei que será uma experiência incrível. Já conheci pessoas de todo o mundo, com diferentes trajetórias e estou aprendendo um pouco mais com cada uma delas.

Ao mesmo tempo tenho também a oportunidade de visitar a região. Estou numa cidade chamada Canterbury, que fica ao sul de Londres.

Imagem retirada do google

Eu recomendo Canterbury para quem gosta de cidades históricas. Aqui você encontra construções muito antigas e é possível fazer visitas guiadas para viajar bastante no tempo. Como a cidade é bem pequena, você consegue ver tudo em um dia ou dois no máximo.

O próximo texto será muito provavelmente sobre Hamburgo, mas eu também estou pensando em escrever mais sobre minhas experiências por aqui. Então aguardem novidades! 🙂